Depoimentos De Mulheres De Cachos: Compartilhe A Sua História

Nessa página, serão postadas histórias de mulheres que assim como eu e você, lutam diariamente para cuidar tão bem dos cachinhos e deixá-los lindos e saudáveis.

Lidar com cabelos cacheados não é uma tarefa fácil. É preciso pensar neles em praticamente todo o tempo no dia a dia. Seja na hora de dormir, acordar, tomar banho, ir à praia, etc. Cada momento requer um cuidado especial que pode variar de mulher para mulher.

Além disso, há um certo tipo de preconceito em relação às cacheadas, o que em muitos casos acaba desmotivando muita menina que está na fase de transição capilar. Isso é horrível!

Todos os tipos de cabelo podem ser os mais belos se cuidados do jeito certo, mas há um grupo de pessoas de tamanha ignorância que acha que cabelo bonito é cabelo liso, ou algo assim.

Conheço casos de mulheres que ouviram absurdos quando fizeram a transição de cabelos lisos para cacheados. "Amigos" falando que ela era mais bonita com os cabelos que tinham antes, e até pessoas da família incentivando a ela voltar com os cabelos que tinha antes.

E não é fácil lidar com isso. A gente que é mulher sabe que nossos cabelos significam muito mais do que simplesmente um monte de fios brotando de nossas cabeças. Eles são uma parte de nossa personalidade, um complemento importante de nossa beleza, uma parte de corpo que o homem adora tocar...

Portanto criei essa página especialmente para você contar sua história. Compartilhar comigo e outras cacheadas as lutas, dramas e vitórias que vem acontecendo desde o começo de sua vida de cacheada.

Como enviar um depoimento?

Super simples! Preencha o formulário logo ali em baixo com seu nome, e-mail e depoimento (esses três campos são obrigatórios tá?).

Se você tiver um site ou blog e quiser mostrar ele para mim, coloque o link dele lá. E caso queira ter sua foto no depoimento (o que eu adoraria ver), basta mandar para mim no campo "Envie sua foto".

Insira seu nome, email e no campo mensagem comece identificando o tipo de mensagem, escrevendo a palavra "Depoimento". Logo em seguida, escreva sua história.

Você pode contar o que quiser. O que te levou a assumir os cachos, que processos usou durante a transição, tratamento, os resultados, a reação das pessoas, como você faz para cuidar deles atualmente, etc.

Não há tamanho limite de texto. Seu depoimento será postado aqui nesta página junto com os de outras cacheadas.

Se ainda tiver alguma dúvida, acesse a página de contatos e mande uma mensagem para mim!



Confira a seguir, os atuais depoimentos das cacheadas :)

depoimentos de mulheres cacheadas
Conte para mim e outras como nós a história dos seus cachos!


leidy sousa blog sobre cabelos cacheados mulher de cachos
Nome: Leidy Sousa (eu mesma! Autora do Mulher de Cachos)

Depoimento: eu decidi voltar com meus cachos depois que percebi o quanto meu cabelo estava sendo prejudicado por tratamentos como selante, relaxamento e progressiva que usei por mais ou menos 04 anos. 

No começo o cabelo ficava lindo, me sentia ótima, a alta estima lá em cima e o visual novo teve reações super positivas! 

Só que depois de um tempo recorrendo a esses tratamentos, a raiz começou a ficar toda enrolada e aí vinha o desespero para alisar de novo. 

Mas quem bem sabe, relaxamento ou selante só pode ser aplicado de três em três meses. Então eu ficava brigando com meu cabelo e sua raiz enrolada até chegar a próxima data de aplicar um novo selante.

Mas na medida em que o tempo ia passando, percebi que o relaxamento estava prejudicando muito meu cabelo deixando ele quebrado, fraco e caindo. Percebendo o problema, decidi entregar meu cabelo ao tratamento de cauterização para fortalecer os fios e diminuir a queda.

Ao menos na queda senti um resultado, pois ela diminuiu consideravelmente, já o fortalecimento dos fios não vi muito resultado. Mas ainda assim continuei com a cauterização para combater a fraqueza.

Até que, meu cabeleireiro percebeu que meus fios estavam fortes o bastante para dar a progressiva e me indicou. Então pensei: "já que o relaxamento e o selante não estão dando o resultado que quero e não deixa meu cabelo liso por três meses como deveria, vou fazer a progressiva!"

Achei que seria a solução definitiva para meus problemas capilares (só que não...)

Apliquei a progressiva. Meu cabelo voltou a ficar todo liso e lindo como eu gostava. Mas isso durou só três dias! Vê se pode?

No quarto dia já sentia as raízes novamente enroladas. E aí vou eu desesperada para o salão de novo, apliquei outra progressiva e essa chegou a durar um mês (e lá se vão mais gastos...) 

Foi tanto sofrimento que houve ocasiões onde cheguei a lágrimas. Teve até uma vez que quase eu desisti de sair com meu marido porque meu cabelo ficou estranho, depois de usar a prancha só para dar uma arrumadinha... 

Sem contar que gastei pra burro nesse período (tanto que nem quero lembrar). Além disso tiveram os aborrecimentos, tempo perdido... Ave Maria foi desgastante!

Por isso, decidi de uma vez por todas assumir meus cachos e entrei na fase de transição.

Não foi nada fácil. Houve dias em que olhava para meu cabelo e dava vontade de cortar tudo, mas aí via os cachinhos nascendo e crescendo e penso que tudo aquilo valeu muito a pena e compensou toda a luta e o sofrimento com a fase lisa. 

Já passei pelas principais etapas da transição e desde então estou cuidando direitinho dos cachos que já tenho, com produtos que estou me dando muito bem.

No começo foi difícil passar pelo BC, levei um tempinho para me acostumar com o cabelo curto novamente. Além disso, algumas pessoas tiveram opiniões meio desmotivadoras, mas isso não importa!

O que importa é que hoje me sinto aliviada, satisfeita com meu novo cabelo e orgulhosa em me tornar (apesar de ser aos poucos rs) uma mulher de cachos.

depoimentos de mulheres de cabelos cacheados

Nome: Girlei
Depoimento: Olá. Me chamo Girlei e vim aqui falar um pouco sobre a história do meu cabelo.
depoimentos de cacheadas girlei cabelos cacheados
Nasci com cabelos cacheados. Aos doze anos comecei a ter insatisfação pelos meus cachos. As pessoas falavam que meus cachos eram bonitos, mas eu estava muito insatisfeita. Queria ter cabelos lisos. 

Por isso, com 13 anos eu relaxei ele pela primeira vez. Só que eu não via muito resultado. O cabelo continuava meio encaracolado. Com 19 anos eu decidi dar selagem nele para eliminar de vez os cachos. 

No início eu até gostava, só que depois eu fui percebendo que estava gastando muito e, além disso, meu cabelo estava ficando ralo, sem vida. Sem falar no sofrimento que eu passava na hora de escovar o cabelo. 

Cortei várias vezes, não tinha jeito. A solução seria deixá-lo natural e foi isso o que fiz. Passei uns seis meses pela transição e decidi fazer o BC. Hoje ele está com quase 7 meses que cortei. Estou amando! Não preciso mais sofrer para manter meus cabelos bonitos

Agora está mais fácil de cuidar e eu amo cuidar dele. Quando olho pro passado e penso na besteira que fiz (dar química no cabelo) bate o maior arrependimento! Mas ainda bem que eu caí na real.

Hoje estou feliz com minhas madeixas e estou ansiosa para vê-lo comprido (algo que eu sempre sonhei). Agora tenho 23 anos e aguardo bons resultados daqui pra frente.
QUÍMICA NUNCA MAIS!


depoimentos de cacheadas transição capilar



depoimento de uma cacheadaNome: Cássia
Depoimento: Meus cachos.
Eu nasci cacheada crespa, amarela e bem fofinha e minha mãe não curte cabelo cheio e cacheado. Acha feio; então desde sempre vivi a base de amônia para relaxar e soltar os cachos. Não era lisa era espichada, tinha muitos quebrados na frente devido a misturar creme e água. 

Primeiro não sabíamos cuidar, segundo não havia essa cultura crespa do ser natural é bonito, volume é bonito. 

Bonito era o controlado, o cabelo esticado cheio de creme... Então veio a prancha, a moda da guanidina e como meus cachos não tinham forma, apelei para alisar de verdade e recebi o que tanto queria: lisos, porém temporários. Era bater a chuva virava palha, era passar 2 meses a raiz crescer e a beleza fugir, tudo era efêmero. 

Uma época tive um liso agradável, era escrava dos cabelos, sempre no salão retocando a raiz e fazendo as progressivas, as gradativas as “agressivas”, para obter o liso perfeito... E  nero toda noite. 

Eu não sabia como eram meus cabelos na real. Eles já estavam há tanto tempo sofrendo com as químicas e o cuidado inadequado que parecia que nunca iria conhecê-los... Um dia me vi loira lisa e com cabelos tão vazios que só ficava bonita com meu aplique tic-tac para dar volume e comprimento às pontas tão desanimadas.

Um dia eu vi uma blogueira de lindos cachos e pensei: “posso ser assim!!??”. 

Resolvi descobrir. Era um mundo novo, desconhecido. Deixar de fazer as químicas era um absurdo, a cada mês a raiz alta me deixando mais frustrada, não eram todos que apoiavam a decisão devido ao efeito estufado que ficava e a incerteza de que o natural seria bonito pra mim. 

Depois de esforço e seis meses sem nenhuma química, sem prancha e só usando truques das cacheadas em transição, resolvi por conta própria fazer o grande corte, big chop. 

Eram anos de investimento em lisura e loirice, sendo mecha a mecha cortados onde aqueles belos cachinhos encontravam o resto da química. Foi um prazer, de frente pra o espelho, câmera ligada e cada segundo era uma revelação. 

Eu fiz o que precisava ser feito... Me desapeguei do liso de anos e uns 40cm para uns 4cm de liberdade. É verdade aceitei meus cachos. 

Desde 1995 amônia, depois de 2007 a guanidina fez-me ser adepta até 2013 religiosamente quando a melhor coisa aconteceu: em 2014 eu era uma cacheada

Era eu natural curta e feliz, cada novos cachinhos que pegava firme era uma vitória, cada centímetro crescendo era um troféu, eu sentia como se o mundo agora fosse melhor pra mim, eu estava feliz. Eu estou feliz! Agora em 2017 nenhuma recaída, nenhuma vontade de alisar. 

Meu cabelo é mais longo do que quando estava liso, é crespo é livre é meu, minha identidade, não fui pela moda, fui pela vontade de me conhecer. 

Hoje sei que deveria ter feito essa transição bem antes e com certeza meus belos cachos 3b 3c estariam na cintura. Vamos até lá?! Crescer e cuidar agora é o objetivo...

depoimentos de cacheadas transição capilar

depoimento de cacheada
Nome: Mikaella
Depoimento: Desde a minha infância eu venho sofrido de um preconceito com o meu cabelo. Falavam que ele era feio, para eu usar como "Bombril". Então eu alisei e estraguei. 

Agora, depois de muito tempo eu cansei de escutar as pessoas erradas! Agora eu me aceitei como eu sou, como eu gosto.









depoimento de uma cacheada blog mulher de cachos
Meu cabelo é tudo para mim! Então eu voltei a ser cacheada.



depoimentos de cacheadas transição capilar


Nome: Bárbara Karolaine Gomes

Depoimento: Olá, tenho 20 anos. Quando fiz minha primeira progressiva eu tinha 12 anos.

Minha irmã mais velha, minha mãe e as mulheres dos salões que eu ia sempre falavam comigo: "Faz uma progressiva. Sua raiz é muito cacheada", "Alisa porque assim vai ficar mais bonito quando escovar". E assim era; vários comentários do tipo.

Foi então que minha irmã me levou num salão que ela conhecia e fiz minha primeira progressiva. Meu cabelo ficou lindo, magnífico. Fiz a segunda e aí então meu cabelo começou a quebrar e a ficar com uma cor feia, queimada. 
Foi onde eu comecei a pintar meu cabelo e fiz minha terceira progressiva, que quebrou mais meu cabelo e eu inventei de pintar ele colorido por baixo na nuca.

Usei colorante de bolo, fiz um monte de mistura e passava no cabelo, descoloria o cabelo com amônia e água oxigenada. Foi assim que meu cabelo ficou horrível por baixo. Ele tava mais curto que em cima, estava todo desproporcional.

Aí eu comecei a ver um monte de cabelos curtos e quis cortar. Eu mesma peguei e cortei ele todo reto. Mas continuei usando chapinha e secador até que em um belo dia viajei à praia e não ia dar para ficar alisando o cabelo todo dia. 

Então que vi que meus cachos tinham voltado e resolvi assumir meus cachos!

Mas ainda tinha algumas pontas lisas onde eu mesma ia cortando até que fui num salão e cortei ele mais curto. E aí cacheou mais e eu ficava super feliz, mas ficava triste ao mesmo tempo, porque estava muito curto e eu odiava, mas não desisti.

Foi aí que em janeiro de 2016 conheci meu atual namorado, que começou a admirar meus cabelos e me disse: "Nunca mais pranche seu cabelo". E foi então que assumi de verdade meus cachos.

Ele foi meu maior incentivo tanto que ele me ajuda a cuidar do meu cabelo: corta, hidrata, me apoia quando falo que tá demorando a crescer. Hoje estou muito feliz com meu cabelo!

Cada dia descubro algo novo com ele e estou mais feliz ainda com meu namorado, que foi meu maior apoio e incentivo pra eu assumir minha identidade, e sou muito grata a isso.

Agora só preciso ter paciência para os meus cachos chegarem à cintura. #quimicanuncamais!